Notícias

Rio só terá 100% de ônibus com ar condicionado em 2020, se mantida evolução

1 de novembro de 2017

Em junho, a porção de ônibus de linhas municipais com ar condicionado no Rio de Janeiro, pela primeira vez, passou da metade da frota. De acordo com dados da Prefeitura apurados pelo movimento Rio Como Vamos, esse percentual passou de 49,9%, em março, para 51,6%, em junho. A evolução, no entanto, ainda deixa muito a desejar, conforme mostram os números.

Em março de 2014, os aparelhos refrigerados constituíam somente 18,9% do total. “De lá para cá, esse valor vem crescendo numa média de 2,5% ao mês”, constata a coordenadora executiva do Rio Como Vamos, Thereza Lobo, que prevê: “Se esse ritmo for mantido, só haverá aparelhos de ar condicionado em todos os ônibus em fevereiro ou março de 2020”.

O alcance da meta estipulada pelo poder público ocorreria quase quatro anos depois do prometido em 2013. Na época, após ação do Ministério Público, a prefeitura anunciou que todos os veículos teriam ar refrigerado até dezembro de 2016. Dois anos depois, houve um reajuste do valor da passagem de R$ 0,20, acima do acordado em contrato e da inflação, para que a quantia subsidiasse a modernização dos carros. Em agosto deste ano, porém, a Justiça do Rio ordenou que o preço caísse para R$ 3,60, alegando irregularidades no último aumento.

Enquanto isso, a idade média dos ônibus também subiu. Há pouco mais de três anos, era de 3,94 anos. Em junho, chegou a 4,67, o maior tempo de uso do período. Por outro lado, a fatia de ônibus com sistema de redução de gases poluentes que atendem aos programas Proconve 7 (brasileiro) e Euro V (europeu) passou de 20,9%, em março de 2014, para 58%, em junho deste ano.

Mudança no perfil do pagamento

Com o desemprego em alta, o uso dos vales transporte para pagar as passagens caiu de 39,62%, no primeiro trimestre de 2014, para 34,56%, no segundo de 2017. Por outro lado, as viagens feitas com integração e as realizadas com o Bilhete Único Carioca se tornaram mais relevantes. No primeiro caso, a parcela disparou de 19,25% para 26,05%, enquanto no segundo, a mudança foi de 18,32% para 24,94%, no mesmo período.

Sobre o Rio Como Vamos

Fundado em 2007 por cariocas apaixonados pelo Rio de Janeiro e empenhados em promover mudanças no município, o Rio Como Vamos tem como objetivo contribuir para o aumento na qualidade de vida da cidade. É um movimento de cidadania, que acredita na combinação de uma boa governança com uma sociedade comprometida para trazer melhorias sociais, econômicas e estruturais para a cidade. O grupo promove trimestralmente e anualmente atualizações de números indicadores do Rio e a cada dois anos pesquisas de percepção dos cariocas, além de participar de interlocuções frequentes com o poder público e a população.