RCV na Mídia

Reclamações referentes aos ônibus do Rio têm queda em 2015

20 de abril de 2016

Que os cariocas sofrem com os problemas nos transportes públicos não é nenhuma novidade. Mas um levantamento realizado pelo movimento Rio Como Vamos, com base nos dados do Teleatendimento 1746, mostrou que, em 2015, o número de reclamações referentes aos ônibus públicos teve uma redução com relação ao ano anterior. Entretanto, mesmo com a queda, o número ainda é bem elevado. Enquanto em 2014 foram realizadas mais de 33 mil reclamações, no ano passado foram 30 mil.

“Tivemos uma redução de 9% no número de reclamações anuais sobre os serviços de ônibus público no município do Rio de Janeiro. A queda já é um ponto positivo, mas ainda é preciso melhorar muito”, avalia Thereza Lobo, coordenadora do Rio Como Vamos. O teleatendimento que recebe as denúncias foi inaugurado em 2011 e, desde então, as três principais reclamações dos usuários totalizaram um grande quantitativo: não parar no ponto (50.755), comportamento indevido do motorista (20.726) e escassez de ônibus (19.490).

As regiões administrativas com o maior número de queixas foram Botafogo (4320), Centro (3140), Campo Grande (2240) e Jacarepaguá (2236)

“Pelo quinto ano seguido, o cenário foi o mesmo, infelizmente. Quando analisamos esses números, podemos verificar o quanto é importante o treinamento dos profissionais e a atenção à demanda por determinados roteiros.”, analisa Thereza Lobo.

As regiões administrativas com o maior número de queixas foram Botafogo (4320), Centro (3140), Campo Grande (2240) e Jacarepaguá (2236).

- Jornal do Brasil