Paradoxo tragicômico

15 de maio de 2012

O velho ditado – a pressa é inimiga da perfeição – foi virado do avesso. Agora nada é perfeito se não for instantâneo. A aceleração, o fenômeno contemporâneo mais vivenciado e menos compreendido, permeia o cotidiano como uma condenação coletiva e provoca relações ambíguas. De um lado o sentimento lúdico de concorrer consigo mesmo e […]

continuar lendo